O que significa orar no Espírito? Veja


Você Pergunta: Sempre ouvi falar que orar no Espírito era quando nós falamos em línguas estranhas, ou seja, quando oramos coisas que as pessoas não podem compreender, mas somente o Espírito compreende. Gostaria que você nos falasse um pouco sobre essa questão de forma bíblica.
Cara leitora, muitos confundem realmente essa questão. Vamos primeiramente ler um dos textos onde Paulo usa essa expressão. Ela está em Efésios 6:18: “com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos”. Essa expressão aparece também em Judas 20. Em 1 Coríntios 14: 15 aparece a expressão “orarei com o espirito”. Note que em 1 Coríntios 14: 15 a palavra “espírito” é grafada com a primeira letra em minúscula por não se tratar do Espírito Santo, que é sempre grafado com letra inicial maiúscula; ali a indicação é do espírito do ser humano. Vamos analisar os outros textos.

O que é orar no Espírito?

(1) Podemos observar que Paulo não faz nenhuma menção a questão de falar em línguas estranhas em Efésios 6:18 nem diretamente no texto, nem no contexto. Da mesma forma Judas também não trata dessa questão. Isso nos leva a pensar que aqueles que afirmam que orar em Espírito significa orar em línguas estranhas, realmente estão forçando esses textos a dizer algo que eles não dizem. Usar o texto de 1 Coríntios 14: 15 também não dá pois, apesar de Paulo estar tratando ali sobre falar em línguas, já vimos que a menção ali não é sobre orar no Espírito Santo.

(2) O que podemos observar claramente é o objetivo para o qual Paulo estava incitando os crentes a orar no Espírito. O objetivo era: “…por todos os santos e também por mim; para que me seja dada, no abrir da minha boca, a palavra, para, com intrepidez, fazer conhecido o mistério do evangelho…” (Efésios 6:18-19). Judas 20 também incita a oração no Espírito para a edificação dos crentes e da obra de Deus.

(3) Esses objetivos nos levam a pensar que orar no Espírito é orar para que os santos realizem todo o propósito de Deus, ou seja, é orar segundo a vontade de Deus, segundo aquilo que agrada a Deus, guiados pela vontade soberana do Pai. O oposto disso seria orar na carne, ou seja, orar segundo a nossa vontade e não a de Deus. Tiago falou muito bem o que era orar na carne: “pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres” (Tiago 4:3). Aqui temos o contraste claro de uma oração que não é no Espírito. Já Jesus nos mostra o que é uma oração no Espírito: “E dizia: Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres” (Marcos 14:36).
(4) Quando oramos no Espírito Santo somos capazes de orar colocando a vontade de Deus e o reino de Deus em primeiro lugar como fez Jesus. Isso é orar no Espírito. Porém, quando oramos guiados por nós mesmos, pelos nossos desejos errados e egoístas, aí nossa oração é mais parecida com a do fariseu que, segundo Jesus, orava de si para si mesmo: “O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano…” (Lucas 18:11).

(5) Assim, podemos concluir que orar no Espírito é um grande desafio, pois exige que nos conectemos com a vontade de Deus e anulemos muitas vezes nossas vontades pecaminosas que não estão de acordo com os planos de Deus. Jesus fez isso. Mas o fariseu, como vimos, não conseguiu fazer, pois estava contaminado com uma oração de si para si mesmo. Que Deus nos ajude a sempre orar no Espírito, a fim de que nos aproximemos cada vez mais de Deus e de Sua vontade em nossas orações.

Fonte: Presbítero André Sanchez em: #VocêPergunta

Share on Google Plus

Sobre David Primo

Esta é uma breve descrição no blog sobre o autor. Editá-lo, No html e procurar esse texto
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial